Pesquisadores

img_9187-1
Pedro Alves, Raíssa Albano e Carolina Piai

Pedro Vinicius Alves é pesquisador do coletivo Cartografia Negra, trabalhou na Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo nos anos de 2014 e 2015, auxiliando na produção do VII Festival da Mantiqueira (2014) e do VII Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias. Faz parte do coletivo de mídia Revista Vaidapé como um dos responsáveis pelo Núcleo Lúdico da revista, onde fez a curadoria artística das edições IV e V. Atuou na produção dos festivais de lançamento das respectivas edições da revista. Publicou um livro de poesias, chamado “Caderno Negro”, em parceria com um colega de núcleo da Vaidapé e colabora também com o coletivo de arte DreamActing que organiza saraus, performances que são produzidas, executadas e transmitidas simultaneamente nos países onde o coletivo tem representantes, países como: Alemanha, Austrália, Brasil, Bélgica, Espanha, Suíça e França.  

 

Carolina Piai Vieira é pesquisadora do coletivo Cartografia Negra, graduada pela PUC-SP em Jornalismo e trabalha na área de comunicação desde 2013. Foi repórter no PáginaB!, novo portal da Revista Brasileiros, e na Revista Vaidapé, mídia independente paulistana. Trabalhou com produção de conteúdo na Cooperativa Paulista de Teatro e no XIV Encontro de Culturas da Chapada dos Veadeiros. Há também reportagens de sua autoria publicadas em veículos como EBC Brasil, Carta Maior, Alma Preta, Periferia em Movimento e site Povos Indígenas no Brasil, do Portal do Instituto Socioambiental (ISA). É registrada como atriz, com experiência no Grupo Oba! de Teatro e no Grupo Redimunho de Investigação Teatral como atriz e técnica de produção, em trabalhos de incentivo à leitura e de violência contra a mulher, respectivamente. Em 2017, concluiu curso de Introdução aos Estudos de África do Centro de Estudos Africanos da USP.

 

Raíssa Albano de Oliveira, mulher, negra. Graduada em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, participou como pesquisadora e bolsista do Cnpq (2014-2016) no grupo Religião e Sociedade liderado por Eliane Hojaij Gouveia. Com formação complementar diversa passando pelas áreas das artes plásticas, fotografia, filosofia e educação se define hoje como uma pesquisadora em constante transformação que deseja relacionar o saber teórico com a vida e as  necessidades práticas. Foi selecionada para participar da formação em Artes Visuais do Itaú Cultural. Participante do coletivo Cartografia Negra, desenvolve projetos de intervenção urbana com base teórica em pontos relacionados à vivência negra na cidade de São Paulo.